Ensejo

Para que eu pudesse ver a luz
Tornei-me um facho
Onde os raios partissem de mim

Para aprender mais sobre a vida
Precisei partir
Acreditando na mudança dos tempos
Na lealdade dos amigos
E na pureza dos justos

Saí da casa,
Por onde uma enchente deveria passar
No ensejo de que a enxurrada
Deixasse novas sementes
E pudessem germinar novamente
A paz e a tranquilidade do nosso povo

página anterior   
2009 - All Rights Reserved - Design by Digimedia Productions LLC.
Estigma Rio São Francisco Imigrantes Amanhã Em Tempo Boneca de Pano Pessoas Bernardo